Anúncio
Anúncio

Bolsas da Europa trabalhando no negativo!

Por :
Anderson Rohweder
Publicado: Sep 20, 2021, 14:15 GMT+00:00

A semana abre com pessimismo por parte dos investidores em relação à situação econômica. Apesar de nas bolsas da Ásia a queda não ser tão acentuada, com as bolsas chinesas de Shanghay e Shenzhen conseguindo fechar em alta, na Europa a situação é diferente, visto que os principais índices europeus já caem mais de 2%.

Logotipo do Banco Central Europeu (BCE) em Frankfurt, Alemanha

Nesse artigo:

O índice que representa as principais empresas da Alemanha, o DAX, abriu hoje com um grande gap de baixa, e por enquanto continua caindo. O ativo vai ao encontro da média móvel de 200 períodos e também ao terceiro alvo do pivô acionado com a perda do canal de alta que o ativo vinha seguindo. Tudo indica que nos próximos dias o índice alemão alcançará a média móvel de 200 períodos, que é uma região importante, pois se for perdida poderá indicar maior correção.

A bolsa Francesa já indicava sinais de fraqueza por parte dos compradores, visto que não conseguiu superar a média móvel de 20 períodos após regredir do topo formado em meados de agosto. Hoje o índice francês abriu em alta, porém agora está caindo e se aproximou do último fundo, que se for perdido pode indicar a continuidade da queda.

O índice Euro Stoxx 50, que reúne as 50 maiores empresas da zona do euro, já havia sinalizado baixa na sexta-feira ao acionar um pivô de baixa sobre a média móvel de 20 períodos, e hoje continua caindo, já tendo inclusive atingido o alvo de 100% do pivô acionado na sexta-feira. O mais provável é que nos próximos dias o ativo alcance o terceiro alvo, que também está próximo à média de 200 períodos e uma região de fundo que já foi testada por diversas vezes. Caso essa região seja perdida, é provável que uma correção maior seja realizada.

No Reino Unido a situação não é diferente. O índice FTSE 100, que contempla as 100 maiores empresas do Reino Unido, já caiu com força na sexta-feira e hoje continua caindo. Neste momento opera sobre a média móvel de 200 períodos, que tem logo abaixo um suporte importante, visto que é um fundo já testado anteriormente. Caso a região seja perdida, é provável que a queda continue por mais algum tempo.

Sobre o Autor

Anderson é Mestre em Engenharia Mecânica pela UFSC, mas desde 2015 vem estudando e trabalhando com o mercado financeiro, a partir de 2019 passou também a atuar como educador financeiro ajudando outras pessoas a aprenderem técnicas e estratégias para se conhecerem e tirarem o melhor proveito do mercado. Apaixonado pela leitura, ela já leu centenas de livros relacionados ao mercado financeiro e desenvolvimento pessoal.

Anúncio