Anúncio
Anúncio

Selic sobe 1,5% e vai para 7,75% ao ano

Por :
Oliver Imhof Chwang
Publicado: Oct 27, 2021, 22:46 GMT+00:00

O BC acabou de acertar mais um aumento na taxa Selic. Agora o juro vai para 7,75% ao ano. Com o aumento de 1,5%, a Selic tem grandes chances de alcançar os 9,25% ainda em 2021.

Prédio do Banco Central, em Brasília

Nesse artigo:

O aumento na Selic vem como resposta aos receios do mercado com relação às contas públicas e com a inflação.

Se de um lado o governo parece estar planejando gastar mais, do outro a inflação vem crescendo e assustando. Tudo isso merece atenção e respostas das instituições, como o BC.

Influência do juro alto

Tanto crédito quanto os investimentos são impactados de forma direta. Se uma pessoa ou empresa pensava em financiar uma máquina, ou comprar um veículo, por exemplo, agora com o juro maior, talvez essa aquisição tenha que ser postergada.

Com o juro maior, aqueles valores que poderiam ser investidos na ampliação da empresa ou na aquisição de máquinas e funcionários, também podem ser postergados, uma vez que o dinheiro está rendendo mais no CDB, ou aplicação similar.

Desse modo, ao invés de correr riscos, o empresário ou a pessoa pode deixar o dinheiro rendendo um bom valor sem tantos riscos.

Tudo isso vai começar a ser considerado e os efeitos sobre a economia podem ser sentidos de imediato ou um pouco mais à frente.

Lógico, se o negócio se manter bom e aquecido, com boas margens, o juro terá que subir muito mais para virar o foco dos investidores e empresários.

Vale destacar que ainda no momento, o juro está perdendo para inflação de 12 meses. Talvez na próxima reunião do BC, o juro e a inflação alcancem um equilíbrio.

Dólar vai perder força?

O aumento do juro tende a atrair o capital especulativo que por sua vez vai trazer dólares para o Brasil.

Porém, o momento ainda é desfavorável. Por mais que o juro esteja muito mais alto, em comparação ao início de 2021, a inflação de 12 meses ainda ganha juro.

Na próxima reunião o BC provavelmente manterá o nível do aumento e ali, pode ocorrer o equilíbrio entre a inflação e o juro.

Ao manter um sistema com juros reais interessantes, o capital especulativo vem com mais força.

Vale destacar que para o longo prazo, o dinheiro especulativo não é mais interessante. No curto prazo, até pode ajudar na redução do USD/BRL, mas no longo prazo, os fundamentos do país fazem mais diferença e esses são os indicadores que atraem o investimento de longo prazo e aquele que mais interessa o país.

Como o momento é de juro alto, o negócio é ficar de olho na renda fixa. Há diversas oportunidades de investimentos rendendo mais do que os 100% do CDI e com liquidez diária.

Caso seja do interesse, vale a pena o investidor avaliar a instituição e considerar essas oportunidades.

Sobre o Autor

Oliver é formado em ciências contábeis pela UNIVALI (Universidade do Vale do Itajaí).Além da contabilidade, Oliver se tornou investidor. a primeira experiência no mercado de capitais foi investindo no tesouro direto, comprando uma ltn (letra prefixada). a partir de 2010, Oliver foi ampliando sua carteira e aumentando o conhecimento em investimentos.

Anúncio