Anúncio
Anúncio

Boletim Focus traz IPCA menor em 2021.

Por :
Oliver Imhof Chwang
Publicado: Dec 20, 2021, 23:36 GMT+00:00

O mercado espera uma inflação menor em 2021. No Boletim Focus divulgado hoje,  o IPCA veio com mais uma redução. Se antes o mercado esperava uma inflação em 10,05%, agora as expectativas estão em 10,04%.

Boletim Focus traz IPCA menor em 2021.

Nesse artigo:

A redução é pequena, mas já mostram que a Selic maior já está surtindo efeito. É claro que ainda falta ser divulgado o IPCA de dezembro e aí sim, teremos o veredito a respeito da inflação.

Se de um lado temos uma inflação um pouco mais controlada, do ouro existe um dólar que vem subindo. As expectativas são para um dólar a R$ 5,60 em 2021 e R$ 5,57 em 2022.

Portanto, se você pensa que a moeda norte-americana pode cair no curto ou médio prazo, a probabilidade é pequena. A menos que algo surpreendente ocorra.

Variante Ômicron volta a preocupar

A OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgou que a variante Ômicron tem um poder de contaminação maior do que a variante Delta e a mesma, pode infectar pessoas já vacinadas e que se recuperaram da COVID-19.

Ou seja, temos uma variante com um grande potencial de infecção, porém, não há mais dados concretos, ou conclusivos com relação à mortalidade ou poder de hospitalização da variante.

Como o poder de infecção é maior, o receio toma conta dos mercados, principalmente depois que alguns países apartaram suas políticas de restrições.

O receio tem sim o seu fundamento, porém, é preciso aguardar mais dados com relação a hospitalização e as mortes referentes a nova variante.

Além disso, existem as vacinas. É preciso aguardar pesquisas e novos dados com relação à interação das vacinas atuais e a variante Ômicron.

Mercados em queda

Hoje o Ibovespa registrou queda de 2,03%. Depois de um bom período de recuperação, o Ibovespa devolve boa parte de seus ganhos.

O S&P 500 registrou forte queda de 1,14%. O dólar por sua vez se valorizou frente ao real, terminando o dia cotado a R$ 5,74.

Por mais que as coisas aparentemente estejam voltando ao normal, o vírus ainda é uma realidade. Além da COVID-19, existe a crise imobiliária da China e a preocupação global com a inflação.

Observando todos esses eventos, é preciso avaliar bem a estrutura da carteira de investimentos.  Para aqueles que visam o curto prazo, a renda fixa pode ser a melhor solução.

Em um ano que havia fortes expectativas para uma queda do dólar, o mesmo vem se valorizando em mais de 10% em 2021. Enquanto isso, o Ibovespa vem amargando perdas de 11,64%.

Sobre o Autor

Oliver é formado em ciências contábeis pela UNIVALI (Universidade do Vale do Itajaí).Além da contabilidade, Oliver se tornou investidor. a primeira experiência no mercado de capitais foi investindo no tesouro direto, comprando uma ltn (letra prefixada). a partir de 2010, Oliver foi ampliando sua carteira e aumentando o conhecimento em investimentos.

Você achou esse artigo útil?

Anúncio