FXEMPIRE
Tudo
Ad
Anúncio
Anúncio
Reuters
Adicionar aos favoritos
Membros do greenpeace manifestando na Agência de Energia Aneel, em
Membros do greenpeace manifestando na Agência de Energia Aneel, em

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) – A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu nesta terça-feira elevar o custo da bandeira tarifária vermelha patamar 2 para 9,49 reais por cada 100 kwh consumidos, ante valor de 6,243 reais por 100 kwh, em meio a impactos do baixo nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas.

Anúncio
Sabe para onde se dirige o instrumento o mercado? Tome vantagem com 

CFDs are complex instruments and come with a high risk of losing money rapidly due to leverage. The vast majority of retail investor accounts lose money when trading CFDs. You should consider whether you understand how CFDs work and whether you can afford to take the high risk of losing your money.

Em junho, a bandeira tarifária já se situou em nível 2, o mais caro. Mas a Aneel decidiu agora elevar em 52% o valor do patamar mais custoso, que tem sido importante fator de alta da inflação no país.

A Aneel havia apontado anteriormente que o novo valor da bandeira tarifária vermelha patamar 2 para julho seria decidido na reunião desta terça-feira.

A situação hídrica, fruto do pior período úmido em 91 anos na área das usinas, leva ao maior acionamento de termelétricas, mais caras, cujo custo incluído nas tarifas dos consumidores é coberto pelas bandeiras.

A reunião na Aneel foi marcada por debate entre diretores da agência sobre como conciliar o necessário aumento de custos das bandeiras, diante de uma seca histórica e de déficit de arrecadação do mecanismo, sem desrespeitar parâmetros que regem a definição de custos extras aos consumidores.

Essa discussão, ao final, levou diretores da Aneel a concordarem em abrir uma nova consulta pública nos próximos dias para avaliação do valor da bandeira tarifária patamar 2, o que indica a possibilidade de novo aumento de custo.

Antes, o diretor Sandoval Feitosa argumentou que, no caso da manutenção do valor anterior da bandeira vermelha nível 2, os custos superariam as receitas geradas pelo mecanismo em aproximadamente 5 bilhões de reais até o final do ano.

Mas ele também ressaltou a importância de os consumidores serem ouvidos, antes de um aumento mais acentuado na bandeira tarifária, uma vez que há sinalização de que o cenário hídrico exigirá bandeira vermelha patamar 2 até o final do ano.

Para zerar o déficit da chamada conta bandeira, ele destacou que seria necessário elevar o custo do patamar vermelho nível 2 para 11,50 reais por cada 100 kwh consumidos.

“NINGUÉM GOSTA”

O processo de revisão do valor das bandeiras para 2021/2022 coincidiu com as mais baixas afluências nas principais bacias do sistema, fortemente baseado na geração hidrelétrica, o que levou na véspera o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a falar em rede nacional de TV para pedir o uso racional da eletricidade, além de anunciar uma Medida Provisória para enfrentamento da crise.

A Aneel, por sua vez, diz que as bandeiras tarifárias sinalizam o custo real da energia gerada, para que consumidor possa usar a usar a energia elétrica de forma mais eficiente, sem desperdícios.

O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, que proclamou o valor após aprovação da diretoria, lembrou durante a reunião que a conta das bandeiras tarifárias já está deficitária em cerca de 1,5 bilhão de reais, defendendo o aumento do valor, assim como a maioria dos outros diretores.

Ele comentou que “ninguém gosta de anunciar aumento de preços” e destacou que a Aneel tem feito um “trabalho intenso” para desonerar tarifa. Mas ponderou também a situação hídrica. O adiamento da decisão poderia tornar o cenário “muito desafiador”, disse ele.

Na sessão desta terça-feira, a Aneel decidiu também novos valores para as outras bandeiras.

A amarela será de 1,874 real a cada 100 kWh, versus 1,343 real antes; e a vermelha patamar 1, de 3,971 reais a cada 100 kWh (ante 4,169 reais).

A bandeira verde, que indica boas condições de geração de energia, é gratuita desde a adoção do sistema, em 2015.

As bandeiras tarifárias são atualizadas anualmente, mas permaneceram com valores inalterados em 2020 como medida emergencial da agência para aliviar a conta de luz dos consumidores e auxiliar o setor elétrico em meio ao cenário de pandemia da Covid-19.

Por conta da pandemia, A Aneel manteve a bandeira verde de junho a novembro de 2020 –nesse período, os custos da conta bandeira foram supridos pela “Conta Covid”, empréstimo ao setor elétrico feito junto a bancos públicos e privados, com o objetivo de aliviar os impactos da crise no setor elétrico.

(Por Roberto Samora)

Anúncio
Não perca nada!
Descubra o que está a mover os mercados. Registe-se para obter uma atualização diária remetida para a sua caixa de entrada

Negoceie com uma corretora regulada

ISENÇÕES DE RESPONSABILIDADE IMPORTANTES
O conteúdo fornecido no site inclui notícias e publicações gerais, nossas análises e opiniões pessoais e conteúdos fornecidos por terceiros, que se destinam apenas a fins educacionais e de pesquisa. Não constitui, e não deve ser lido como, qualquer recomendação ou conselho para tomar qualquer ação, incluindo fazer qualquer investimento ou comprar qualquer produto. Ao tomar qualquer decisão financeira, você deve realizar suas próprias verificações de due diligence, aplicar seu próprio critério e consultar seus consultores competentes. O conteúdo do site não é dirigido pessoalmente a você e não levamos em consideração sua situação ou necessidades financeiras. As informações contidas neste site não são necessariamente fornecidas em tempo real nem são necessariamente precisas. Os preços aqui fornecidos podem ser fornecidos por criadores de mercado e não por bolsas. Qualquer negociação ou outra decisão financeira que você fizer será de sua total responsabilidade, e você não deve confiar em nenhuma informação fornecida por meio do site. FX Empire não fornece qualquer garantia em relação a qualquer informação contida no site, e não será responsável por quaisquer perdas comerciais que você possa incorrer como resultado do uso de qualquer informação contida no site. O site pode incluir anúncios e outros conteúdos promocionais , e FX Empire pode receber compensação de terceiros em conexão com o conteúdo. FX Empire não endossa terceiros ou recomenda o uso de serviços de terceiros, e não assume responsabilidade pelo uso de qualquer site ou serviços de terceiros. FX Empire e seus funcionários, executivos, subsidiárias e associados não são responsáveis nem devem eles serão responsabilizados por qualquer perda ou dano resultante do uso do site ou da confiança nas informações fornecidas neste site.
ISENÇÃO DE RISCO
Este site inclui informações sobre criptomoedas, contratos por diferença (CFDs) e outros instrumentos financeiros, e sobre corretores, bolsas e outras entidades que negociam esses instrumentos. Tanto as criptomoedas quanto os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um alto risco de perda de dinheiro. Você deve considerar cuidadosamente se você entende como esses instrumentos funcionam e se você pode assumir o alto risco de perder seu dinheiro. A FX Empire o incentiva a realizar sua própria pesquisa antes de tomar qualquer decisão de investimento e evitar investir em qualquer instrumento financeiro que você não entende totalmente como funciona e quais são os riscos envolvidos.