FXEMPIRE
Tudo
Ad
Anúncio
Anúncio
Reuters
Adicionar aos favoritos
Cautela internacional e ruídos domésticos elevam dólar em dia de
Cautela internacional e ruídos domésticos elevam dólar em dia de

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar subia acentuadamente e chegou a superar a marca psicológica de 5 reais na manhã desta quarta-feira, dia que deve contar com volatilidade devido à formação da Ptax de fim de mês, enquanto os operadores monitoravam ruídos políticos domésticos e a aversão a risco no exterior.

Apesar da alta nesta manhã, a moeda norte-americana caminhava para fechar junho em queda frente ao real, o que marcará seu terceiro mês consecutivo de desvalorização.

Anúncio
Sabe para onde se dirige o instrumento o mercado? Tome vantagem com 

CFDs are complex instruments and come with a high risk of losing money rapidly due to leverage. The vast majority of retail investor accounts lose money when trading CFDs. You should consider whether you understand how CFDs work and whether you can afford to take the high risk of losing your money.

Às 10:40, o dólar avançava 1,10%, a 4,9974 reais na venda, enquanto o dólar futuro trabalhava em alta de 0,93%, 5,002 reais.

Na máxima do pregão, a moeda foi a 5,0122 reais na venda.

No radar dos investidores brasileiros, “enquanto as incertezas quanto à reforma tributária seguem tirando fôlego dos ativos locais, a nova acusação de corrupção contra o governo na compra do imunizante da AstraZeneca promete manter tensões elevadas em Brasília”, disse em nota Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos.

O Ministério da Saúde anunciou na noite de terça-feira a exoneração do servidor Roberto Ferreira Dias, acusado de pedir propina a um representante de uma empresa vendedora de vacinas para que a companhia assinasse um contrato de fornecimento do imunizante da AstraZeneca com o governo federal.

Segundo especialistas, a notícia representa escalada nas investigações da CPI da Covid-19 no Senado. “A CPI ajuda a fragilizar a situação do Executivo”, escreveu em blog Dan Kawa, CIO da TAG Investimentos. “As propostas de reformas vindas do Executivo devem ‘custar mais caro’ politicamente, assim como sua posição política perante a sociedade fica mais fragilizada à medida que o tempo passa.”

Além do fator político, vários analistas chamavam a atenção para a briga entre comprados e vendidos na formação da Ptax de fim de mês nesta quarta-feira, que tende a elevar a volatilidade no dia.

Já no exterior, o foco dos investidores internacionais estava na disseminação da variante Delta do coronavírus, mais infecciosa. Indonésia, Malásia, Tailândia e Austrália estão enfrentando surtos e apertando as medidas contra a Covid-19, enquanto Espanha e Portugal anunciaram restrições para turistas britânicos não vacinados.

Ao mesmo tempo, os mercados aguardavam ansiosamente dados sobre a criação de empregos fora do setor agrícola nos Estados Unidos, que podem fornecer pistas sobre o futuro da política monetária do Federal Reserve. Este mês, os investidores foram surpreendidos por uma guinada “hawkish”, ou dura com a inflação, na perspectiva de juros do banco central norte-americano.

Dados separados, menos abrangentes, desta quarta-feira mostraram que a criação de vagas de trabalho no setor privado dos EUA aumentou de forma sólida em junho.

O índice do dólar contra uma cesta de moedas subia levemente no exterior, sendo negociado em patamares altos e caminhando para registrar forte ganho mensal.

JUNHO DE PERDAS

Apesar dos ganhos acentuados desta quarta-feira, a moeda norte-americana à vista caminhava para encerrar o mês de junho em queda de 4,5% contra o real. Essa seria sua maior desvalorização mensal desde novembro de 2020 (-6,82%), e marcaria o terceiro mês seguido de perdas.

No segundo trimestre do ano, a queda acumulada do dólar é de cerca de 11,4%. A divisa dos EUA deve registrar seu pior trimestre contra o real desde o período de abril a junho de 2009 (-15,80%).

Para Tulio Portella, diretor comercial da B&T Corretora, um dos principais fatores de pressão para o dólar tem sido a esperança de alívio da pandemia no mundo, apesar das novas variantes de coronavírus, principalmente devido ao ritmo de imunização das populações e ao início de reabertura de várias economias importantes.

Além disso, ele explicou à Reuters que o ciclo de aperto monetário por parte do Banco Central do Brasil tem ajudado o real — a taxa básica de juros Selic está em 4,25%, depois da terceira alta consecutiva de 0,75 ponto percentual.

“Aumentando os juros, a gente tende a atrair uma maior atenção dos grandes ‘players’ do mercado, levando à entrada de divisas estrangeiras no Brasil”, afirmou.

“Ao mesmo tempo, temos taxas de juros baixas (nos Estados Unidos) e uma maior estabilização do mercado como um todo”, o que colabora para o apetite por risco.

Com esse cenário em mente, a B&T projeta o dólar a 4,50 reais no final de 2021.

Anúncio
Não perca nada!
Descubra o que está a mover os mercados. Registe-se para obter uma atualização diária remetida para a sua caixa de entrada

Negoceie com uma corretora regulada

ISENÇÕES DE RESPONSABILIDADE IMPORTANTES
O conteúdo fornecido no site inclui notícias e publicações gerais, nossas análises e opiniões pessoais e conteúdos fornecidos por terceiros, que se destinam apenas a fins educacionais e de pesquisa. Não constitui, e não deve ser lido como, qualquer recomendação ou conselho para tomar qualquer ação, incluindo fazer qualquer investimento ou comprar qualquer produto. Ao tomar qualquer decisão financeira, você deve realizar suas próprias verificações de due diligence, aplicar seu próprio critério e consultar seus consultores competentes. O conteúdo do site não é dirigido pessoalmente a você e não levamos em consideração sua situação ou necessidades financeiras. As informações contidas neste site não são necessariamente fornecidas em tempo real nem são necessariamente precisas. Os preços aqui fornecidos podem ser fornecidos por criadores de mercado e não por bolsas. Qualquer negociação ou outra decisão financeira que você fizer será de sua total responsabilidade, e você não deve confiar em nenhuma informação fornecida por meio do site. FX Empire não fornece qualquer garantia em relação a qualquer informação contida no site, e não será responsável por quaisquer perdas comerciais que você possa incorrer como resultado do uso de qualquer informação contida no site. O site pode incluir anúncios e outros conteúdos promocionais , e FX Empire pode receber compensação de terceiros em conexão com o conteúdo. FX Empire não endossa terceiros ou recomenda o uso de serviços de terceiros, e não assume responsabilidade pelo uso de qualquer site ou serviços de terceiros. FX Empire e seus funcionários, executivos, subsidiárias e associados não são responsáveis nem devem eles serão responsabilizados por qualquer perda ou dano resultante do uso do site ou da confiança nas informações fornecidas neste site.
ISENÇÃO DE RISCO
Este site inclui informações sobre criptomoedas, contratos por diferença (CFDs) e outros instrumentos financeiros, e sobre corretores, bolsas e outras entidades que negociam esses instrumentos. Tanto as criptomoedas quanto os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um alto risco de perda de dinheiro. Você deve considerar cuidadosamente se você entende como esses instrumentos funcionam e se você pode assumir o alto risco de perder seu dinheiro. A FX Empire o incentiva a realizar sua própria pesquisa antes de tomar qualquer decisão de investimento e evitar investir em qualquer instrumento financeiro que você não entende totalmente como funciona e quais são os riscos envolvidos.